O termo Elevator Pitch pode ainda parecer estranho para muita gente. Mas, se você é um estudante inexperiente que quer atrair mais oportunidades, é legal você aprender a fazer um pitch hoje mesmo. A ideia deste artigo é te mostrar dicas práticas e as vantagens de saber fazer pitches e usar isso ao seu favor. Quanto mais você treinar essa soft skill, mais as pessoas vão querer conversar contigo.

Um estudante desenrolado é aquele que está sempre atualizado e consegue conversar com qualquer pessoa. Ser desenrolado é um estilo de vida que pode te ajudar muito antes, durante e depois da faculdade. Pra isso, você precisa treinar, praticar… Ninguém fica esperto e sensato do dia para a noite, não é mesmo? Uma forma legal de fazer isso é conhecer os termos mais tops de inovação e transformação digital e aplicá-los na sua vida. Ficou interessado no assunto? Então, venha comigo e boa leitura!

Ok, Pedro… Mas o que é essa porra de Elevator Pitch?

Tá bom, vamos por partes. Primeiro, você precisa saber o que é um pitch: uma apresentação rápida de 2 a 5 minutos que os empreendedores fazem para atrair investidores e clientes. O cara tem uma ideia boa, passa uns 4 slides e tenta convencer as pessoas a investirem nisso. Tudo de forma muito objetiva e prática. Nada de lero lero, nada de firula. Esse termo virou modinha e hoje tem um monte de gente fazendo pitches por aí quando querem vender uma ideia, projeto, serviço, conceito, produto inovador ou para fazer marketing pessoal.

Esse é ponto, marketing pessoal. Quando você é jovem e inexperiente, a melhor forma de fazer as pessoas se lembrarem de você é por meio do marketing pessoal. Bem, agora você já sabe o que é um pitch. Eu vou te explicar o significa Elevator Pitch. Se você traduzir ao pé da letra, vai sair algo como “pitch de elevador”. Só que se você ficar falando pitch de elevador por aí, ninguém vai entender porra nenhuma e ainda vão achar que você é louco. Então, se você não quer sofrer bullying dos seus professores e coroas mais velhos, comece a falar Elevator Pitch. Vai por mim, a galera de inovação adora essas gírias em inglês.

A ideia do Elevator Pitch é você conseguir se apresentar rapidamente para uma pessoa interessante enquanto vocês estiverem subindo ou descendo de elevador. É um pitch mega acelerado. Os investidores anjo, professores universitários, recrutadores e CEOs têm uma vida muito corrida e sem tempo para conversa fiada. Logo, quando você encontrar uma pessoa dessas, seja rápido, objetivo e específico. Como eu falei antes: nada de lero lero, nada de firula. O objetivo é você conseguir fazer essa galera lembrar de você lá na frente. É o bom e velho marketing pessoal. Veja agora 2 dicas rápidas para você fazer um Elevator Pitch top.

1. Descubra o que você quer para a sua vida

Ok, essa dica é meio foda mesmo. Mas, quanto mais cedo você descobrir o que você quer para a sua vida, menos dores de cabeça e problemas lá na frente. A ideia é descobrir o seu propósito, a sua missão. É encontrar os motivos que te fazem querer acordar mais cedo e dormir mais tarde mesmo quando você está cansado, puto e estressado no final do semestre. Eu vou te contar uma coisa agora…

Eu demorei quase 30 anos para descobrir o que eu realmente queria para a minha vida. Mas, tudo bem, não entre em pânico. Agente não traça o nosso destino do dia para a noite. Você precisa viver, conhecer pessoas diferentes, estudar pra caramba, ler muito, se decepcionar, vencer e passar alguns apertos para então ter uma ideia do que você quer para o seu futuro. Se mesmo assim você ainda continuar perdido, beleza. Descubra o que você não quer de jeito nenhum e passe a agir de acordo com isso.

Esse papinho pode parecer meio abstrato, mas é muito importante para você saber com clareza quais são suas metas, desejos e ambições para o futuro. E o mais importante: as pessoas ao seu redor precisam saber disso. Quanto mais clareza, mais as pessoas vão te entender melhor em um Pitch ou Elevator Pitch (pitch modo hard). Essa clareza de ideias se chama Inteligência Relacional e faz com que as pessoas te vejam como um jovem mais desenrolado e maduro que a maioria. É uma forma de chamar atenção sem ser inconveniente ou puxa-saco.

Eu vou te dar um exemplo de pitch para você entender melhor. Imagine que eu encontre o reitor de uma universidade no elevador e ele puxe papo comigo. Bom, eu falaria algo do tipo: “Eu sou o professor Pedro Londe e o meu maior desafio hoje é fazer os jovens gostarem de Inovação, Gig Economy e Transformação Digital”. Curto e grosso, sem firulinha. Você pode ter certeza que ele vai se lembrar mim e comentar com os colegas.

2. Fale sobre o que você gosta

Muito cuidado com essa dica. Se você curte tomar umas no boteco, pode não ser muito interessante falar sobre isso no seu estágio ou em uma entrevista. Tente encontrar aqueles assuntos que você curte e que outras pessoas também acham legal. Nessa hora, você tem que ter personalidade para não ficar tentando agradar todo mundo. Quando falamos sobre o que gostamos, ficamos mais à vontade perto de outras pessoas. Isso passa credibilidade e confiança na nossa fala.

É só você se lembrar daquele seu amigo que curte programação e virou hacker aos 12 anos (rs). A ideia é você compartilhar os seus interesses com quem você faz networking para que todos possam se ajudar e encontrar assuntos em comum. Isso é muito legal porque você consegue se aproximar de pessoas interessantes e que pensam fora da caixa. Uma coisa que eu faço muito no meu dia a dia é ouvir audiobooks dos assuntos que as pessoas ao meu redor curtem. Assim, eu sempre consigo puxar papo sem precisar me esforçar para ser simpático.

Há uns anos, eu tive um chefe muito foda que curtia os livros do Taleb. O que eu fiz? Comecei a ler os livros desse autor e conversar sobre eles com esse meu antigo chefe que é meu amigo até hoje. Vou te dar mais um exemplo de Elevator Pitch para você entender de uma vez por todas. Imagine o mesmo reitor em um outro dia em outro elevador. Ele vem e puxa papo comigo. Eu falaria coisas como: “Eu curto estudar assuntos complexos para torná-los interessantes para qualquer pessoa.” e “Eu curto ensinar os jovens a serem estudantes e freela ao mesmo tempo para terem multicarreiras.”.

Muito bem, essas são as 2 dicas para você fazer um Elevator Pitch top e ser lembrado por qualquer pessoa. Pode parecer meio desconfortável no início, mas vale muito a pena. Não tem segredo ou fórmula mágica. O negócio é praticar, praticar e praticar. Você é o melhor vendedor da sua imagem e do seu marketing pessoal. É isso aí. Você pode me seguir no Insta para ter acesso a mais conteúdos legais e de graça. Se você gostou deste artigo, então compartilhe com os seus amigos estudantes.

Pedro Londe

Pedro Londe

Um brasileiro apaixonado por tecnologia e inovação que adora questionar os padrões impostos pela nossa sociedade. Gosto de escrever sobre assuntos complexos e quero que você enxergue nos estudos uma forma de evoluir na sua vida.

Deixe uma resposta

Wow look at this!

This is an optional, highly
customizable off canvas area.

About Salient

The Castle
Unit 345
2500 Castle Dr
Manhattan, NY

T: +216 (0)40 3629 4753
E: hello@themenectar.com

Fique por dentro das melhores novidades sobre tecnologia e inovação

Receba conteúdos inéditos no seu email