A ideia deste artigo é mostrar para você estudante que é possível desenvolver multicarreiras mesmo antes de se formar. As inovações da tecnologia provocam mudanças cada vez mais rápidas nos modelos de negócios, na economia, na sociedade e na rotina das pessoas. É só você pensar na “bagunça” que alguns apps como Uber, AirBnB, Booking e Waze provocaram. Sim, esses projetos zonearam a porra toda e quanto mais rápido você se adaptar, melhor para o seu futuro.

Foi-se o tempo em que apenas um diploma universitário era a garantia de uma carreira estável. O mundo mudou e o mercado de trabalho também. Não basta apenas ser um bom aluno na faculdade e tudo se resolverá como um passe de mágica. Acho que não, hein? É preciso fazer mais. A demandas da Gig Economy exigem estudantes cada vez mais desenrolados, criativos e bons em resolver problemas. Ficou interessado no assunto? Venha comigo e boa leitura!

O que são multicarreiras?

Bem, você já percebeu que o velho modelo de carreira tradicional já não agrada a todos, principalmente os millennials. Terminar o ensino médio, entrar na faculdade e passar algumas décadas no mesmo emprego pode não ser uma opção de vida muito empolgante. Nós queremos mais. Um projeto que nos faça usar todos os lados do cérebro pode ser muito mais legal do que uma carreira bem remunerada que aos poucos te mata de tédio.

O termo multicarreiras ficou mais forte por causa da ideia de T-shaped skills. Hãn? Que palavra esquisita é essa Pedro? É uma forma bonita de dizer quais são as características desejáveis de um profissional. O desenho da letra T do alfabeto tem dois eixos: um vertical e outro horizontal. O primeiro se refere às nossas experiências e conhecimentos em uma área específica. Já o segundo são as nossas habilidades para colaborar com profissionais de outras áreas diferentes e abrir a nossa mente. Veja a imagem abaixo para você entender melhor.

T-shaped skills
T-shaped skills

Eu sei que essa palavra T-shaped skills pode soar meio estranha para você estudante inexperiente. Mas, entender a lógica por trás disso vai te fazer enxergar oportunidades onde a maioria ainda não viu nada. A ideia de ter várias carreiras surgiu justamente porque muitas pessoas tinham habilidades em várias áreas e assim conseguiam escolher com o que queriam trabalhar.

Provavelmente, você deve ter algum professor que tem um emprego bacana e dá aulas apenas por opção e não por necessidade. Você também já deve ter conhecido pessoas que abriram vários negócios e se adaptam bem às mudanças do mercado. Multicarreira, meu amigo! Você não precisa necessariamente seguir os passos para ter uma carreira “tradicional e feliz” planejada por pessoas que não estão na sua pele. 

Saber o que você quer e não quer para a sua vida é uma decisão sua e não dos seus pais, amigos e colegas. A Gig Economy criou demandas em diversas áreas do conhecimento e você pode explorá-las para encontrar o tipo de carreira mais interessante para o seu perfil e interesses pessoais. Nos próximos parágrafos, eu vou te mostrar os 5 motivos pelos quais os estudantes podem desenvolver várias carreiras.

1. Networking

Ter várias carreiras é uma forma bem legal de conhecer pessoas novas, desenvolver a sua Inteligência Relacional e fazer networking com profissionais de trajetórias diferentes da sua. Eu mesmo vivo essa situação há um bom tempo porque eu trabalho como servidor público, freela, pesquisador e professor. Não é uma rotina tranquilinha, mas os meus dias são sempre inéditos e cheios de novidades.

Já aconteceram muitas situações do tipo: pela manhã eu fazia meus freelas e reuniões pelo Skype, à tarde eu trabalhava “normal” e à noite eu ia dar aula ou me encontrar com o pessoal do grupo de pesquisa. O dia passa voando e nem parece que eu estava “trabalhando”. Tem muito aluno que ri de mim quando eu falo que dar aula não me deixa estressado (rs).

Faça networking!
Faça networking!

2. Várias fontes de renda

Você não precisa ter vários anos de experiência no currículo para conseguir ter várias fontes de renda. É bem mais sensato você descobrir quais são suas skills que podem te dar um dinheiro extra e começar a desenvolvê-las hoje mesmo. Por exemplo, você estuda Engenharia mas saca muito de espanhol. Então, você pode se cadastrar no site Scrybs e pegar uns freelas de tradução mesmo não sendo formado.

A ideia é que você crie as suas próprias oportunidades e não fique dependendo de boa vontade e politicagem dos outros. Outro exemplo, você estuda para concursos. Então, você pode também dar aulas particulares para a galera mais iniciante. Tem um monte de site pra professor particular por aí. Dê uma olhada.

3. Produtividade

Ter um dia cheio de demandas é ótimo para a sua vida de estudante porque você não terá tempo livre pra ver bobagens na internet e ainda vai ter que se tornar mais eficiente para dar conta de tudo. Começar a ouvir audiobooks e pegar uns hacks sobre como ler mais livros é um bizu bem legal. Como eu já te disse, ter várias carreiras é um ritmo de vida pesado mas que pode valer muito a pena no futuro.

Existe uma coisa chamada Lei de Parkinson que é o seguinte: a sua produtividade será proporcional ao tempo que você tiver disponível. Exemplo, você tem um trabalho da faculdade pra entregar só na segunda-feira da próxima semana. Provavelmente, você vai enrolar a semana inteira e terminar o bendito trabalho só no domingo à noite (rs).

Uma situação muito comum, o seu chefe te pede pra terminar uma demanda até o final do dia. Como o tempo está curto, você vai dar um jeito de ser eficiente e terminar tudo antes do prazo. Lei de Parkinson, nada como uma pressãozinha para a pessoa andar mais rápido.

Seja produtivo!
Seja produtivo!

4. Aprendizado constante

Bom, eu publico artigos acadêmicos sobre Governança de TI, dou aulas de Inovação e trabalho com Auditoria. Para dar conta disso tudo, eu tenho que estudar o tempo inteiro. Isso é muito legal pois me força a aprender algo novo todos os dias. Nos últimos anos, eu me interessei bastante em investir no mercado de ações. Esse interesse espontâneo me fez chegar a uns autores de livros bem legais como o Taleb e o Thiago Nigro. Conhecimento é poder, meu amigo!

5. Projetos pessoais

Ter múltiplas carreiras pode te dar mais know how para os seus projetos pessoais. Quanto mais você trabalhar e estudar, mais você vai desenvolver seus talentos e descobrir quais são os seus verdadeiros interesses. Eu tive um colega de trabalho que sempre curtiu música. Ele fez faculdade na área de computação, virou militar programador e também trabalha como DJ. Ou seja, ele não deixou os projetos pessoais de lado e ainda tem duas carreiras. Existe um artigo do Edmar Ferreira sobre mudar de carreira que eu curto muito, depois dê uma lida com mais calma.

Não deixe os seus projetos pessoais de lado!
Não deixe os seus projetos pessoais de lado!

Muito bem, esses são os 5 motivos pelos quais os estudantes também podem desenvolver suas multicarreiras. Não tem mistério, o segredo está em inserir essas ideias na sua rotina e conseguir se adaptar aos poucos. Isso pode causar um certo desconforto no início, mas é normal. Ninguém consegue uma carreira legal da noite para o dia, não é mesmo? Gostou do artigo? Então, você pode me seguir no Insta para ter acesso a mais conteúdos interessantes e de graça. Um abração para ti!

Pedro Londe

Pedro Londe

Um brasileiro apaixonado por tecnologia e inovação que adora questionar os padrões impostos pela nossa sociedade. Gosto de escrever sobre assuntos complexos e quero que você enxergue nos estudos uma forma de evoluir na sua vida.

Deixe uma resposta

Wow look at this!

This is an optional, highly
customizable off canvas area.

About Salient

The Castle
Unit 345
2500 Castle Dr
Manhattan, NY

T: +216 (0)40 3629 4753
E: hello@themenectar.com

Fique por dentro das melhores novidades sobre tecnologia e inovação

Receba conteúdos inéditos no seu email